CONFLITOS NO TRABALHO: um estudo com servidores municipais

  • NATIELI PERASSOLO KAIBER
  • NUVEA KUHN
  • LUIS FELIPE DIAS LOPES

Resumo

No presente estudo teve-se como objetivo analisar os tipos e frequência de conflitos
entre os servidores públicos em uma prefeitura na região noroeste do estado do Rio
Grande do Sul. Para tal, utilizou-se de uma pesquisa quantitativa e descritiva.
Participaram uma amostra de 164 servidores municipais selecionados por
desempenharem suas funções em diversas secretarias e setores da Prefeitura
Municipal. Para a coleta de dados foram utilizadas as escalas de Conflitos Intragrupais
(ECI) adaptada por Martins, Guimarães e Oliveira (2006) e a escala de Conflitos entre
Supervisor e Subordinados (ECSS) adaptada por Martins et al. (2007), aplicadas
durante o mês de dezembro de 2020. A partir da análise de dados verificou-se a
existência constante de conflitos interpessoais entre os servidores, tendo em vista que
51,8% afirmaram que já se envolveram em algum tipo de conflito dentro do seu
ambiente de trabalho. A maior incidência de conflitos identificada foi do tipo
intragrupal, tanto conflitos relacionados a tarefas quanto a relacionamentos. Diante da
identificação da existência de conflitos funcionais e disfuncionais salienta-se a
necessidade de ações voltadas à mediação e resolução de conflitos por parte dos
gestores da Prefeitura Municipal.

Publicado
2021-11-26
Como Citar
KAIBER, N., KUHN, N., & LOPES, L. F. (2021). CONFLITOS NO TRABALHO: um estudo com servidores municipais. Revista Científica E-Locução, 1(20), 22. Recuperado de https://periodicos.faex.edu.br/index.php/e-Locucao/article/view/396