A ADOÇÃO E INSTRUMENTALIZAÇÃO DA CONTROLADORIA EM EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DE UBERLÂNDIA-MG: Um estudo de caso

  • GABRIEL JESUS SILVA
  • VIDIGAL FERNANDES MARTINS

Resumo

Uma empresa que pretende crescer precisa traçar metas as quais estejam adequadas ao desenvolvimento de sua organização, sempre visando um fim melhor para a empresa. Para traçar tais metas, será necessário um planejamento eficaz que considere a empresa como um todo integrado e que tenha uma visão ampla a respeito não só de todos os setores internos como também dos fatores ambientais externos. O objetivo da pesquisa proposta neste artigo é verificar como estão estruturadas as empresas em relação ao tema. Como metodologia, utilizou-se a pesquisa Survey, com método de questionário, um estudo de caso, de onde foi opinado cada quesito. As empresas escolhidas são da cidade de Uberlândia e se enquadram na classificação de pequeno porte pela legislação fiscal, empresas de pequeno porte (EPP), com faturamento bruto de R$ 360.000,00 até R$ 3.600.000,00 anuais, sendo reconhecidas como destaques no meio empresarial da cidade. Os resultados indicam que as empresas utilizam em grande escala instrumentos tradicionais como Planejamento Estratégico, Planejamento de Tributos sobre o Lucro e a Margem de Contribuição. Além disso, constatou-se que as empresas utilizam de modo mediano instrumentos como Teoria das restrições, Controle de Custos e Planejamento de Imobilizado. Ainda pôde ser identificado que as empresas não possuem um profissional apenas para a área de controladoria, sendo o profissional de contabilidade responsável por outras áreas de atuação.

Publicado
2018-08-10
Como Citar
SILVA, G., & MARTINS, V. (2018). A ADOÇÃO E INSTRUMENTALIZAÇÃO DA CONTROLADORIA EM EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DE UBERLÂNDIA-MG: Um estudo de caso. Revista Científica E-Locução, 1(13), 34. Recuperado de http://periodicos.faex.edu.br/index.php/e-Locucao/article/view/5

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 > >>